Cuidamos com carinho do seu melhor Amigo, aqui É dos Bichos!

Dispomos de um atendimento 24 horas com uma equipe altamente qualificada.

Lombrigas

Existem diferentes tipos de ascarídeos, no entanto alguns parasitam especificamente o intestino de cães, gatos e guaxinins. Os filhotes de cães frequentemente são contaminados durante a gestação e os gatos no momento da lactação ou ambos por ingestão de fezes. Os ascarídeos adultos apresentam uma cor marfim, com comprimento de aproximadamente 10 a 15 centímetros e de forma arredondada. A parasitose pode desencadear quadros de diarreia, vômito, perda de peso e tosse em filhotes. Normalmente os proprietários não conseguem ver a forma adulta do parasito nas fezes. Por tal motivo, a importância do médico veterinário realizar exames laboratoriais para um diagnóstico mais preciso. Os ovos de parasitas são identificados com auxílio de um microscópio. Os proprietários devem levar amostra de fezes frescas (produzida no mesmo dia) de seus filhotes de cães ou gatos.

 

É importante ter o conhecimento que os ascarídeos podem ser transmitidos para pessoas, e em alguns casos podem levar a sérios problemas. Em um estudo recente foi reportado que 14% dos americanos foram infectados com Toxocara, o ascarídeo mais comum em cães e gatos. Embora muitas pessoas contaminadas não apresentassem sintomas, o parasita é capaz de causar cegueira (especialmente em crianças) e outras doenças sistêmicas. A forma infectante são os ovos microscópicos dos parasitas nas fezes dos animais. Sabe-se que os ovos são extremamente resistentes as condições ambientais, podendo sobreviver em jardins, praças e em campos por até 10 anos.

 

O ascarídeo mais perigoso é o Baylisascaris, parasita de guaxinim que tem afinidade pelos tecidos cerebrais. Crianças infectadas por esse parasita podem apresentar danos severos chegando até um retardo mental permanente. A maioria dos guaxinins é hospedeiro permanente desse parasita. Se há animais selvagens ao redor de sua casa, você deve tomar cuidado com as fezes de guaxinim, eliminando-as com luvas e colocando-as em sacos isolados. O uso de fogo sobre o solo é o único meio de eliminar os ovos desses parasitas.

 

Recomendamos a vermifugação dos filhotes de cães e gatos para tentar reduzir a exposição das pessoas a esses parasitas. Outra medida importante é prevenção parasitária mensal, ou o que algumas vezes chamamos de prevenção para dirofilariose. Muitos dessas drogas são também eficazes no controle de ascarídeos, sendo importante para um programa de bem-estar.

 

As medidas de prevenção incluem:

 

-Manter cães e gatos sob cuidados veterinários para vermifugação precoce e regular.
-Limpar o ambiente depois que seu animal de estimação defecar.
-Manter a área de recreação do seu animal limpa.
-Lavar as mãos depois de brincar com cães ou gatos.
-Manter as crianças brincando longe de áreas onde animais tenham sujado.
-Cobrir as caixas de areia para manter os animais longes.
-Não deixe as crianças comerem sujeira.